A Frattina

O CHARME DO CENTRO DE SÃO PAULO

Rua Felipe de Oliveira, nº 19. Em uma estreita via adjacente à Praça da Sé, naquele ano de 1943, uma joalheria abre suas portas. Chamada Brasília de Joias, possui apenas dois metros de fachada – mas não demora a expandir sua clientela para muito além disso. São advogados, desembargadores, juízes e outros profissionais, atraídos para a loja não apenas pelos produtos em exposição, mas também pelos bons relacionamentos cultivados pelo dinâmico Nelson Waisman, jovem funcionário a quem o proprietário confiara a chave da joalheria.

 

A HISTÓRIA DITA NOVOS RUMOS

Em 1972, a situação mudou: a movimentação das pessoas na Praça da Sé foi substituída pelo vaivém de tratores, caminhões e guindastes das obras da construção de uma estação de metrô subterrânea. A remodelação urbana exigiu a demolição de vários edifícios vizinhos, obrigando a Brasília de Joias a deixar a Rua Felipe de Oliveira.

Depois de mapear alguns pontos comerciais interessantes, Nelson Waisman decidiu levar a Brasília de Joias para o Shopping Center Matarazzo, na Zona Oeste da cidade. A Brasília de Joias acabou conquistando um novo público, oferecendo joias populares para atender àquela demanda.

NA ICÔNICA RUA AUGUSTA, SURGE A FRATTINA

O êxito da loja no Shopping Matarazzo permitiu aos Waisman abraçar uma nova oportunidade, que acabaria, mais tarde, por definir os rumos dos negócios da família. Já há algum tempo o empresário manifestava o desejo de trabalhar com peças mais sofisticadas. Foi quando na primeira metade dos anos 1970 Nelson adquiriu, com um sócio, o ponto de uma joalheria na Rua Augusta, a Refinette.

Naqueles tempos, a Augusta representava o sinônimo máximo de glamour na sociedade paulistana. Desfilar pela rua e comprar em suas butiques era a melhor forma de estar na moda. Na hora de escolher o nome do novo estabelecimento, os donos inspiraram-se em uma famosa rua de Roma, o que deu à joalheria um toque ainda mais refinado: Frattina. A proposta da Frattina era atuar em duas frentes para oferecer produtos seletos a consumidores especiais: joias de alto padrão e relógios de primeira linha.

A SEGUNDA GERAÇÃO

Conquistar o mercado do luxo era uma tarefa que exigia esmero em todos os sentidos. A proposta era oferecer produtos seletos a consumidores especiais. A esta altura, a segunda geração dos Waisman já começava a direcionar as lojas da família para novos caminhos. O uso de brilhantes e pedras brasileiras caracterizou as peças dessa fase da joalheria; já na área de relógios, a equipe buscou o contato com as principais marcas à época, tornando-se concessionária de algumas das mais importantes, como a Rolex.

 

A MARCA DA EXCLUSIVIDADE

A partir dos anos 1990, por ocasião da abertura de mercado aos importados, colhendo os frutos da credibilidade semeada com cuidado e paciência, a loja se tornou uma escolha natural de diversas marcas de relógio. Da mesma forma, seletas personalidades também reconheciam o valor da joalheria e eram fidelizadas pelo tratamento exclusivo e pessoal concedidos pela equipe extremamente bem preparada e eficiente da Frattina.

Nos anos 2000, a Frattina inauguraria lojas em pontos valorizados como o Shopping Higienópolis e a Daslu, mas acabaria optando por concentrar suas atividades nos dois principais polos de luxo de São Paulo. A matriz deixou a Rua Augusta para se estabelecer na Rua Oscar Freire, nos Jardins – uma mudança que acompanhou a própria evolução do comércio de rua, que passou a ter na Oscar Freire o endereço mais famoso e elegante do Brasil. A segunda unidade foi montada no Shopping Iguatemi, primeiro centro de compras de São Paulo, com a tradição de mais de quatro décadas de requinte.

 

RENOVAÇÃO CONSTANTE AOS 70 ANOS

 

Em harmonia com as principais tendências do mercado no mundo, a empresa não apenas se cerca dos melhores fornecedores como também investe em capacitação de seus profissionais. Com o tempo, a terceira geração dos Waisman ingressou no negócio, injetando novas ideias em uma renovação constante e imprescindível a qualquer companhia.

A Frattina, como maior representante das marcas de alta relojoaria no país, participa de eventos esportivos e sociais que congregam os mais distintos públicos em locais tão variados quanto autódromos ou clubes de iate, sempre com o propósito de tornar mais conhecidos no Brasil nomes internacionalmente consagrados.

É sob essa firme inovação que a Frattina chega aos seus 70 anos, pronta para colocar o mais novo brilhante nessa rica trajetória. A nova flagship store da Rua Oscar Freire e a nova boutique do shopping Iguatemi Faria Lima vêm para redefinir o conceito de joalheria, transformando o ato de comprar em uma experiência multissensorial única. Sua inauguração será um marco para o mercado do luxo brasileiro e uma homenagem máxima ao espírito empreendedor, mas sempre realista, do patriarca Nelson Waisman – postura traduzida em um conselho seguido à risca pelas novas gerações. “Não pare, não recue. Mas não se precipite.”